História

Casa antiga O IPAESE é uma pessoa jurídica de direito privado, sem fins lucrativos fundada em 27 de Dezembro de 2000 por um grupo de pais de crianças surdas, surgindo como a primeira escola especializada para surdos em Sergipe.

Após anos de luta dos pais das criças e adolescentes surdos na busca do acesso à escola para seus filhos, os quais já estavam passando da idade escolar, sem aprendizagem, sentiu-se a necessidade da soma de esforços pela criação de uma Escola Especializada para Surdos, adotando a Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS.

Esse esforço deu origem ao importante projeto do IPAESE que é hoje um referencial em educação especializada para surdo, prova disso é a procura cada vez maior por vagas de famílias do interior do estado, que todos os dias se deslocam quilômetros para chegarem à Instituição, além de um expressivo contingente de público-alvo da Capital do Estado.

A metodologia de ensino é bilíngue, ou seja, adquire-se o conhecimento através da sua primeira língua L1 – Língua Brasileira de Sinais, e como segunda língua o Português escrito. Dessa forma há maior possibilidade de assimilação por parte do aluno surdo dos assuntos estudados até que se familiarize com a língua portuguesa.

O IPAESE é uma Instituição que vem desenvolvendo importante proposta pedagógica, com progresso na aprendizagem de crianças e adolescente surdos.  O Instituto também vem desempenhando um excelente trabalho de inclusão social do surdo, tornando-o um ser humano ciente de que pode estar em todos os meios sociais, independentemente de sua necessidade especial.

O Instituto deu início às suas atividades com apenas seis crianças. No ano de 2005 atendeu 40 alunos, 60 em 2006, atualmente conta com cerca de 121 alunos matriculados entre Ensino Fundamental Menor, Ensino Fundamental Maior e Ensino Médio Integrado à Informática.

A relevância dos serviços prestados e a seriedade com que executa as atividades levou a entidade a ser reconhecida de Utilidade Púbica Federal, conforme Portaria 1.276 de 27 de agosto de 2007; Estadual pela Assembleia Legislativa do Estado de Sergipe, Lei nº 4.796 de 05 de maio de 2003 e de Utilidade Pública Municipal – Lei nº 3.125 de 15 de outubro de 2003.